logo
MAPA DO SITE
65 3251-1955 / 65 3251-2110

Prefeitura inicia implantação de Viveiro Clonal de mudas de Mandioca para atender Agricultura Familiar


Por Luiz Carlos Bordin

944 Acessos

Prefeitura inicia implantação de Viveiro Clonal de mudas de Mandioca para atender Agricultura Familiar

No dia 22/03, a Secretaria de Fomento Agropecuário, Indústria e Comércio iniciou os trabalhos de implantação do um viveiro clonal com variedades de Mandioca dpara atender o segmento da Agricultura Familiar do municipio de São José dos Quatro Marcos-MT.

 

A cultura da Mandioca (Manihot esculenta) é uma planta de grande importância para a alimentação humana e de outros animais, sendo uma importante fonte de amido e carboidratos. O seu cultivo comercial é uma das principais atividades produtivas e econômicas da Agricultura Familiar no Brasil.

 

O objetivo do viveiro clonal de Mandioca é oferecer material propagativo, diversificado e de alta qualidade produtiva e nutritiva, visando melhorar a segurança alimentar, a diversificação da produção e o aumento da renda de agricultores familiares quatromarquenses. Segundo Vagner Meira, secretário de Agricultura, “A cultura da mandioca tem grande importância social e econômica para a Agricultura Familiar de Quatro Marcos, sendo responsável pela geração de empregos e aumento da renda de inúmeras famílias rurais do município”.

 

As variedades selecionadas serão, de consumo de mesa e as industriais, que podem ser utilizadas para a produção de farinha, fécula, amido, e outros produtos derivados. As variedades a serem cultivadas são: Cacau, Cacau Manteiga, Cacau Roxa, Liberata, Camanducaia, Pão, Amarela, Vassourinha, dentre outras. As ramas serão plantadas em área do Viveiro Municipal de Mudas em parceria, com o Consórcio de Nascentes do Pantanal, EMPAER/MT, Central de Associações de Produtores Rurais e Associações Rurais. O fornecimento de ramas ao viveiro são doações de agricultores familiares e EMPAER.

 

O plantio e manutenção da área do banco clonal de Mandioca será de responsabilidade da equipe da Secretaria de Agricultura. A área instalada receberá as adubações e irrigação necessária, para garantir alta produção e qualidade de progágulos (ramas) para serem distribuídos durante todo o ano, para a instalação dos viveiros comunitários.

 

A escolha da área do viveiro comunitário será feita pelas associações das comunidades e assentamentos rurais envolvidos. Os viveiros comunitários serão acompanhados com assistência técnica pela equipe da Secretaria de Agricultura e EMPAER, e serão classificadas como Unidades Demonstrativas, com finalidade de disseminar conhecimentos e tecnologias de produção de mandioca para os agricultores familiares das áreas circunvizinhas.