logo
65 3251-1955 / 65 3251-2110

Departamento de Trânsito alerta sobre o uso de celular na direção


Por Departamento de Trânsito

105 Acessos

Departamento de Trânsito alerta sobre o uso de celular na direção

O uso do celular ao dirigir já é a terceira causa de acidentes de trânsito. Embora pareça algo comum e totalmente inofensivo, usar o celular no trânsito pode ser uma combinação mortal. 

No Brasil, de acordo com a Associação Brasileira de Medicina do Tráfico, o uso do celular ao volante já é a terceira maior causa de mortes no trânsito chegando a gerar 154 mortes por dia, 54 mil por ano.

Segundo José Pereira, responsável pelo Departamento Municipal de Trânsito Urbano, da Prefeitura de São José dos Quatro Marcos, no período de 01 de Janeiro de 2022 a 31 de Dezembro do mesmo ano, foram feitas 33 autuações de direção manuseando o telefone celular. Essa infração é gravíssima e o condutor leva 7 pontos na carteira, podendo pagar um valor de R$ 293,47. 

De acordo com o tenente coronel da Polícia Militar, Aluísio Souza, embora o consumo de álcool e o excesso de velocidade sejam as principais causas de acidentes mortais na estrada, o uso descontrolado do celular no trânsito vem ganhando novos adeptos como é o caso dos motociclistas. No Brasil o celular já é a terceira maior causa de acidente de trânsito, superando causas grandes como a imprudência e a negligência. A primeira causa é justamente o excesso de velocidade. A segunda causa é a associação de álcool e direção e o celular a terceira maior causa de acidente de trânsito no nosso país.

De acordo com estudos da Abramet, digitar uma mensagem de texto enquanto se conduz um veículo a 80 quilômetros por hora, equivale a dirigir com os olhos vendados por um percurso de até 100 metros. Uma preocupação que repercutiu na legislação brasileira de trânsito. 

Especialistas alertam que os cuidados devem ser adotados não só pelos condutores, mas também pelos pedestres. Recentemente a legislação até tornou a infração de trânsito mais rigorosa. Então a pessoa que for pega falando ao celular comete uma infração média, mas se ela estiver com o celular na mão manipulando o celular a infração é considerada gravíssima. 

O tenente coronel Luiz de Souza lembra ainda que falar ao celular no viva voz em casos de extrema necessidade não configura infração, mas mesmo assim não é recomendado por ser nocivo à segurança do trânsito. A exceção que a lei permite o uso do celular, é justamente quando ele está no modo GPS.


Edição: Beatriz Arcoverde/José Pereira (Departamento Municipal de Trânsito)